quinta-feira, 30 de outubro de 2014

TODA GENTE

.


A vida é muito curiosa. Vive de opostos. Opostos que se atraem. Retraem. Sondam. Movimentam-se em versos, reversos, múltiplos prismas de uma vida que, tal qual reflexo , se abre para um novo reflexo que se abre para um novo reflexo, e em cada movimento, muda, amplia-se, encolhe-se, perde o original de si mesmo, mas ainda assim, permanece. Permanente é o gesto que não cessa sua busca. Busca entender. Busca modificar. Busca transformar-se em mais. Para todo lado, mais. Mas, que porra é essa de lado? De que lado você está? Depende do dia. Depende da hora. Depende do assunto. Depende de tudo. Só não depende, se tiver que abrir mão da essência. Da coisa básica que se oscila, oscila sem perder as estribeiras. Não dá pra dar bobeira quando se tem gente na história. E alguma vez, por acaso, não tem gente na história? Sempre tem a ver com gente. Gente com que a gente vive todo dia, gente com quem a gente trabalha, namora, se enrola, gente com quem a gente só esbarra, gente que força a barra, gente que traz a alegria na sacola, e tem gente mala, tem gente que pouco fala, tem gente que que quando deveria, cala, tem gente que saca o lance, tem gente que se faz de bobo, tem gente que cresce e aparece, tem gente que desaparece, e não deveria, porque tem que ter gente pra ter alegria. Gente de todo lado. Por todos os lados. Das altas rodas, das periferias, gente que se faz de burguês, gente que vira freguês, gente que tem manias, gente que tem as mãos frias, gente que já vem logo pro abraço, gente que se deixa vencer no cansaço, tem gente com paciência, tem gente com carência, tem gente que dá preferência às velhinhas que estão na fila, e tem gente boa na vila, nos pampas, às pampas, tem gente boa que tem a barriga verde,tem gente que fala guria no lugar de menina, gente que vive nas grandes cidades, que tá no centro, que tá na crista de alguma onda , e tem uma gente mais do que boa, lá pro lado de cima, onde sol com tudo rima, sorriso certo, mesmo quando o julgo é incerto, gente de cabeça erguida, gente sofrida, gente que sabe o valor da vida, essa vida que se estende para mais além deste oceano, atlântico, e vira índico, pacífico, como toda gente quer ser, ou deveria, ser pacífica, da paz, aquela gente que de tudo faz, ou pouco faz, tanto faz, oque a gente quer, toda gente do planeta, é se agarrar na cauda de um cometa e esquecer os lados, esquecer as fitas, esquecer as rixas, e cair no abraço, e viver em paz. Isso é coisa de gente, isso é coisa da vida, curiosa vida, de tantos lados, de tantos versos, que nos envolve à todos, deste pequeno universo.



*

4 comentários:

vanessa disse...

Você me ajuda taaaanto!
Beijo na alma

Lu disse...

O mundo tem gente que escreve umas lindezas, mas tão, tão lindas, que a gente lê num fôlego só, sem nem piscar, com medo de perder algum detalhe.

Amei, guria!

Beijo e Abraço

Lianto disse...

Universo
unir com o verso
o verso reverso do verso
verso
v
e
r

o verso .

A primeira estrela disse...

Os opostos se distraem e os dispostos se atraem, esse é o mantra. A vida e suas bonitas contradições.

Beijo!