quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Recém-nascida

.

Fez-se o Amor.
Ficamos todos grávidos.
Corpos em tansformação
numa gravidez que não tem fim
chamada Vida
que creio, nunca finda

estado interessante
de uma ansiedade original:

_ Quando finalmente irei me parir?

Ou ainda:

_ Quando nascerei de novo em mim?


*




2 comentários:

A primeira estrela disse...

Você tem o dom de transformar tudo em poesia, Be.

Beijo.

camila disse...

coisa mais linda bê! suas palavras e tb a imagem - onde você encontrou essa ilustração? adoraria ver ais desse traço! beijos!