sábado, 9 de agosto de 2014

De Bobeira

.

Em um momento de bobeira me pego a buscar porquês. É mais fácil fazer perguntas do que elaborar respostas. Perguntas são sempre mais interessantes. Gosto de conversas regadas à perguntas. Um mundo se abre frente à elas. Não raro, dentro das próprias perguntas residem as danadas das respostas. Porque eu não fui? Porque você falou aquilo? Porque tinha que ser assim, e não justamente assado? Porque tudo sempre parece sair ao contrário? Porque o medo existe? Porque as pessoas dizem uma coisa e pensam outra? Porque bonzinho só se fode? Porque faz frio hoje? Porque não existe o dia do Dia? Ou o dia das perguntas? Porque não existe o dia de alguma resposta? Porque a gente não esquece oque precisa ser esquecido? Porque eu estou aqui de bobeira sabendo que é uma grande bobeira ficar de bobeira quando tem tanta coisa pra se fazer? Mas, porque é tão bom ficar de bobeira justo quando tem tanta coisa pra fazer? Porque a gente não fica mais de bobeira? Porque é errado ficar de bobeira? Porque eu me sinto tão bem no papel de boba? Porque não te dá uma baita bobeira e você não vem aqui me ver?

_ Ah!, deixa pra lá, só tô falando bobeira enquanto a bobeira não passa.



*

2 comentários:

fjunior disse...

Perguntar é bem melhor do que responder. Gosto mais das perguntas do que responder e gosto das perguntas que nos deixam sem respostas, que nos fazem pensar. São as melhores. =D

Lianto Segreto disse...

Pode deixar !

Bobeira não... e nem boba. Tudo tem sua vez.Diz, quando quer e ponto, que eu vou.