terça-feira, 23 de abril de 2013

Férias

.


Tudo que é belo, distrai.
Distraídas são as coisas mais lindas.

Libélulas, borboletas, flores, ondas, crianças,
a alegria é uma coisa distraída.

Presumidamente, então,
distraio-me, pra ver se me acho bonita.


*

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Flores recèm-regadas



.

Queria estar no pensamento de Deus
quando Ele vem regar as flores na madrugada...


*

sábado, 13 de abril de 2013

Sentimentalidades sobre um leito de Esperanças


.

Houve um tempo em que os os sonhos eram escritos, engarrafados e entregues ao mar. Eram palavras precoces, sentimentalidades sobre um leito de esperança: um amor, uma casinha, saudades, recados à quem se foi, pedidos, suspiros da altura de um  grito de dor, poesia que não tinha medo de ser triste num tempo de um mundo onde perenes seriam as histórias de amor.

Lançadas em garrafadas, era um mar de amorosidades marginais. E haviam as beiras que nunca ficavam sós. Haviam os vigilantes. Os apanhadores. Os recolhedores de tantos desejos, e todos os amores. Nunhum amor ficaria sem resposta tendo por 'leva-e trás' o embalador de sonhos, o grande mar. Garrafas ao mar, o oceano parecia um coração bombando vida às margens dos que esperavam...

Nostalgia é perguntar:
_ quem hoje faz as vezes do mar?
_ onde foram parar todos os sonhos?
_ que fim deu-se aos apanhadores?

FOI O TEMPO QUE PASSOU!


*

domingo, 7 de abril de 2013

Palavra que é!

.

No final das contas
a palavra é sempre uma tentativa de criar algo,

por isso falamos tanto,
a gente quer tentar,
a gente quer criar,
a gente quer transformar

o NADA em alguma coisa melhor.


*

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Não é verdade, Chung Lee?...

.

Um fato inegável:
_ até bobo sabe oque é bom!


*

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Ploc

.

Então calei a mágoa,
mergulhando-a
nas prerrogativas que só a nostalgia arranja
assim, cor-de-rosa-mente,

e tudo vira suspiro com perfume de chiclete de bola...


*