quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Observadores

.


No fundo somos todos OBSERVADORES uns dos outros. Não é á toa que o assunto preferido é sempre o outro. É que o outro nos emociona. Mexe com a gente nas nossas inúmeras capacidades de emoção. A alegria pode fazer rir, mas pode também fazer chorar. É no outro que a gente se vê, e vê de tudo: alegrias que também somos, a tristeza que é sempre doída, o movimento dos dias, as janelas. Em tempos de conexão, é engraçado falar 'janela'. Nunca se sabe se a palavra se refere ao virtual ou ao real. Oque è virtual é real? E oque é real?... é real mesmo? Somos donos de grande imaginação. Nada a ver com inteligência, muito mais a ver com intuição. É sempre por intuição que vamos elegendo nossos assuntos e pessoas preferidas. Observar é um ato de admiração. Os velhinhos que o digam. Sempre tem algum pendurado nas janelas das ruas das cidades. Olhos de recordações e admiração. Olhos de recado que têm sempre o mesmo conteúdo: _ APROVEITE, APROVEITE! Nem sempre a gente aproveita porque observa demais, compara demais, censura demais, se aumenta ou se dminuí demais. Dois movimentos: Observar e aproveitar. Dois movimentos prazerosos. Observar também é uma forma de aproveitar, embora seja muito indicado intercalar, que é pra  ter graça pra todo mundo.



*

2 comentários:

Tallita Monteiro disse...

Observar é uma arte que poucos tem...porém quem a tem deve desfrutar bem pois ela normalmente gera frutos excelentes.


bjss flor

...Sinhá Rainha... disse...

Ah sim! Esse post me faz inevitavelmente acender um estrela pra ti... um equilíbrio bonito né? observar e aproveitar... umas das muitas facetas de yin e yang... se observar em demasia, o aproveitar não será pleno... se aproveitar em excesso, as nuances apenas percebidas pela observação não serão alcançadas... sútil dona be lins... muito sútil... quase como dançar um balé, sem esforço não há leveza... e sem leveza, nada de beleza... beijos estelares...