domingo, 30 de setembro de 2012

flores

.


é preciso que se ame as flores do caminho
enquanto existem flores no caminho


*

Volta

.


Quando o amor
está fora de lugar,
só nos resta sentar,
e esperar que ele
 volte pro lugar...


*

ESTRANHO

.

A gente custa a acreditar, mas tem vezes que as coisas realmente acabam. Acabam-se como se acaba um dia, uma onda, uma flor, uma vida. Dá pra acreditar que até o amor acaba? O amor acaba como se fosse uma dança quando a música  parou.


Pode ser até que no ato de acabar a coisa se transforme em outra, e até haja alguma continuidade. Mas será outra coisa. Um nova coisa. Um algo desconhecido. O amor se transforma em que? Há substituto para o amor?
É verdade que restam fragmentos do que acabou e essa é outra parte difícil. As associações. O céu em seus tons de romance continua lá. O mar e seu convite ao azul dos mergulhos amorosos, resta calmo. A formorusa do cenário e até oque não tinha muito viço, estão lá, lembrando. Muita coisa sobrevive ao que acaba, mas sobrevive vazio. Sobra a sensação de que as horas já foram perdidas sem que elas ainda sequer tenham surgido. Tem o lado de fora da gente, vazio do que partiu, e tem lado de dentro da gente, que vira um deserto ainda mais vazio. É que o amor vira costume. A gente se habitua fácil ao que nos faz bem. Ao que nos faz feliz. O pensamento orbita exatamente aquela emoção. Quando o amor vai embora de vez, duas outras coisas vão embora junto. Aquela felicidade que existia só por causa de quem partiu. E parte junto um bom bocado de esperança. Resta desilusão. Resta a frustração de saber que tudo, mais hora, menos hora, vai acabar. É um bom motivo pra aproveitar? Decerto que sim, é quase um desespero.

São tristes os lugares deixados vazios. É oque resta: o vazio. Acabar não é um verbo bonito. Não faz muito sentido, inclusive. Se eu pudesse, eu acabava com essa história de acabar. Oque era bom devia ficar pra sempre, e à gente caberia, nunca nunca enjoar. Procura-se a lógica pra tentar explicar: _ Será que é por isso que tem que acabar?...

[Se há um consolo? _ sim!...a gente acostuma]


*

POESIA

.


Uma Utilidade da Poesia:
fazer a hora andar
no compasso de uma canção

HOJE QUEM TOCA É O CORAÇÃO



*

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Num avião a decolar...

.


_ Largo tudo, se a gente se casar Domingo



*

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

PODIA

.

Muito bem, muito bem! então você não pôde esperar. Tudo bem!, isso não é uma queixa, embora pareça o começo de uma daquelas minhas ladainhas, só que não é! Não vou me estender em lástimas que não fazem o tempo voltar. Ainda se fizessem... Mas não é o caso. O tempo não volta, e eu me pergunto _ por que será que decidiu-se que o tempo não pode voltar? Devia haver uma exceção à regra, já que parece haver exceções pra todas as regras dessa vida. Via de regra é que tudo tem uma razão de ser. Se acontece de não acontecer a gente logo pensa que foi melhor assim. Vai se enganar assim lá no raio que nos parta , hein? Quanta tapeação psicológica a gente não tem que criar pra aceitar oque nos frustra. Tanta coisa podia mas a gente aceita que como não pôde, simplesmente porque é o destino. Mas bem que podia, não é?

 Podia de ter acontecido igualzinho ao desejado: o dia teria amanhecido frio e delicado. Os pensamentos nada tímidos advindos dos pudores, dos experimentados desamores, e da extensa coleção de dores podiam ter se calado frente à beleza hipnotizante que a véspera de algo único provoca, e inaugurar assim um auto controle definitivo. Podia de ter sido uma manhã calma e lenta. Uma manhã de contemplações e intuições favoráveis. Podia de ter aberto o livro das horas e calhar de dar bem na profecia da alegria: PASSAGEM. Podia de ter caído algumas gotas de chuva só pra dar aquela transparência de romance ao meio-dia de frugal gulodice. Umas frutas vermelhas de sobremesa pra dar o tom da paixão para os lábios que desejam o desejo e a gula do outro. E podia que o 'agora' tivesse uma avesso, ou um outro lado qualquer, uma nova existência que estivesse livre de todos os reveses. Podia de a tarde ter se desviado do caminho óbvio. O caminho podia ter virado uma exceção para o caminho. Então ele seria naturalmente você. Não haveriam desvios, encruzilhadas, mãos duplas, nem mesmo esquinas. Seria uma linha reta entre a porta da minha casa e onde você estivesse. Você poderia estar em qualquer lugar. Seria sempre á minha espera. Ou melhor, à minha chegada. Podia de você não precisar mais esperar. Nem eu de tardar. Podia de o café não esfriar naquela mesa que queria degustações mais que amorosas. Queria as nossas palavras trocadas, nossos olhares encontrados no mais pleno alcance interior, queria deliciar-se enquanto nós nos deliciávamos um no outro. Podia de a história ser outra. Mais bem contada e de palavras mais claras. Podia que as palavras fossem muito benditas e nunca mais desentendidas. Podia que mesmo sendo a circunstância imprópria, eu tivesse chegado a tempo. E podia de o tempo resolver parar só pra olhar aqueles  dois seres tão humanos que só queriam se encontrar, do jeito que fosse, e apesar de tudo. Podia desse tudo ser tudo oque se quis. Mas não foi. O nosso caso é regra. Dar certo seria a exceção. Só que como se sabe, exceções são raras, demoradas,  tudo oque é raro gosta de nos fazer esperar. Tipo o nosso caso que pra  mim  é tão raro, que valida todas as minhas vidas só pra poder te encontrar. E se tudo que seja, seja apenas ansiar, saiba que se eu me atraso, é porque só aprendi a esperar.

_ Vai parar de esperar?


*

sábado, 22 de setembro de 2012

Nós e os Outros

.


Se a gente pudesse ver como o outro,
cada um de todos os outros que existem
se sentem por dentro,

talvez fôssemos mais sensíveis
e delicados com esse outro.

[E tudo seria melhor...]


*

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Será miragem?...

.


"O amor é um estado de exceção dentro da alma"


[lá onde o azul dos teus olhos mistura-se às minhas esvedeadas esperanças]


*

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ela dança

.


Tem horas que é preciso botar as ideias pra dançar. Colocá-las para experimentar novos movimentos e repassar as aparências conhecidas. Tem horas que é preciso botar as impressões pra bailar. Rever o equilíbrio das coisas, arriscar novos passos para os pensamentos, desenferrujar as juntas do pensar e alongar os tentáculos do perceber. É preciso alegrar a cabeça. Fazê-la sentir a liberdade de fazer nada senão dançar. Deixar-se levar pelo belo. Apenas pelo belo e pela leveza do flanar. Tem horas que é preciso ensair novos passos na dança com a mente. Experimentar a delícia de deixar-se levar para lá, para cá sem intenção nenhuma além de acompanhar a melodia da existência. Para além do corpo seremos sempre alma.Tem horas que é preciso levar a alma pra dançar. Dançar na chuva das renovações, dançar com os sonhos enamorados, dançar com as resistências, com as crenças de impossibilidades, ceder-lhe o corpo para uma valsa nova. Tem horas que é preciso balançar as estruturas ao sabor de novas modalidades de pensar. Esvoaçar as vestes que não permitem que se revele oque de melhor de nós existe, e ousar numa dança de nudez, revelação e alegria. Há um céu inteiro por dentro pra ser dançado. Há luz que reflete a beleza. Há uma urgência chamando pra dançar. Só pra dançar...


*

Recado

Recado do dia:
TÔ CHEIA DE ABRAÇOS PRA TE DAR


*

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Meu tapete voador

.


Quando eu era criança, eu realmente acreditava em tapetes mágicos.
Enquanto eu crescia, testava tapetes e mais tapetes. Mas eles nunca voaram.
Quando o amor chegou eu voei. Foi a primeira vez que saí do lugar sem
esforço. Mas os primeiros passos do amor são feito amostra grátis. Fáceis,
mas só  os primeiros são de graça.
Os demais você tem que validar com seus próprios recursos.
O amor vingou e eu nunca precisei tanto de um tapete mágico...
Era preciso te alcançar...
Tentei tecer um, com minhas próprias mãos, com fios tingidos nas minhas
cores preferidas que eram quase todas. Mas não voou.
Daí me falaram das palavras e eu comecei a tecer tapetes com palavras.
Deu certo. Juntei as palavras com o  amor e consegui voar.
Virei uma criatura voadora. E isso é quase sempre bom.

Foi assim que o meu amor por você virou o meu tapete mágico.


*

domingo, 16 de setembro de 2012

.

Será que fui só eu
que entristeci?


*

Explicação

.

Parece que para tudo na vida tem explicação.
Eu não gosto de ouvir explicações. Creio que na verdade, ninguém gosta.
Só que aí a gente tem um problema, porque sem ouvir a explicação do outro seja lá
sobre oque for, a gente acaba ficando sem entender na maior parte do tempo,
e  a cabeça fica  povoada de perguntas e quase sem nenhuma resposta.

Eu, por exemplo, me pergunto:
_ se as pessoas têm o potencial de fazer as outras pessoas ficarem alegres ou tristes,
o que justifica escolher entristecer?

Eu sei que deve ter uma explicação, mas eu acho difícil entender!


*

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

AMIGA

.


Eu tenho uma amiga que, mesmo distante, me ensina muito sobre como ser feliz na vida. Ela não faz nada pensando em agradar o outro, ela faz naturalmente as coisas serem bonitas, por ela, pelo gesto em si, e assim, naturalmente, pelo outro. Ela não encana com nada porque tem uma fé que é mais que fé, é comunhão. Se Deus é oque a gente escolhe, o Deus da vida dela é todo bonito. E se manifesta continuamente em sua vida de tantos afetos merecidos. Ela tem uma paz que vem de dentro, e não poderia ser mais bonita, já que até das ventanias ela extrai alegrias. Sob qualquer ângulo que se olhe, ela é assim: uma fada de todo encanto.

E de longe, eu vou tentando aprender.


*

Para viver um grande amor (2)


(...)

Para viver uma grande amor é preciso muitíssimo cuidado com quem quer que não esteja apaixonado,
pois quem não está, está sempre preparado pra chatear o grande amor.

_ Vinicius de Moraes



*

Para viver um grande amor (1)

.

(...)

É necessário ter em vista um crédito de rosas no florista - muito mais que na modista! - para  aprazer o grande amor. Pois do que o grande amor quer saber mesmo, é de amor, de amor a esmo; depois um tutuzinho com torresmo conta ponto a favor.
Conta ponto saber fazer coisinhas: ovos mexidos, camarões, sopinhas, molhos, estrogonofes - comidinhas para depois do amor. E o que há de melhor que ir para cozinha e preparar com amor uma galinha com uma rica e gostosa farofinha, para o seu grande amor?

_ Vinicius de Moraes


*

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

NENHUMA

.


Eu penso que as pessoas andam muito cruéis umas com as outras.
Não!, eu não me refiro às atrocidades, às violências, à loucura humana patológica.

Eu me refiro às simples relações de cotidiano, às redes sociais, ao ódio pelo prazer do ódio.
Gente!, uma pessoa não precisa dizer, escrever ou ser O QUE VOCÊ QUER...

Me responde:
_ que graça teria o mundo se todos fossem iguais à você?


*

É mais que "te amo"...

.

Quando eu digo que eu te amo, eu não estou falando tudo. Fica faltando um mundo de coisas a serem ditas. Por exemplo: você entende que quando eu digo eu te amo, eu estou dizendo que você faz o sentido da palavra amor existir pra mim? Quero dizer: oque eu conheço do amor, eu conheço por você. Através de você. A partir de você. Eu poderia passar pelo mundo sem saber, e seria um mundo diferente. Seria um mundo comum. Um mundo de coisas inúteis. Você abriu o mundo para o meu espírito. Você abriu as janelas das percepções mais delicadas pra mim. Através de você eu conheci as mil cores do céu, o sabor das chuvas e o movimento das estrelas. Por sua causa eu descobri as palavras e fiz delas cúmplices do meu amor. Fica claro pra você que nada mais é igual depois de você? Dizer 'eu te amo' te faz perceber que você é uma espécie de luz pra mim? Você acende tudo ao meu redor. E em mim. E pra mim. Saber que você existe faz tudo parecer inédito: o gosto do café, a textura de um lençol, o gosto de lágrima, o comprimento das ruas, o movimento das horas. Eu passei a gostar mais de tudo que existe por que tudo que existe me lembra você. Uma pimenta no vaso, o barulho do trânsito, os bancos dos parques, os primeiros raios do sol, as marés, a lua. Ah, as noites de lua! Eu te amo te explica oque eu sinto nas noites das nossas luas cheias de promessas? Eu queria dizer que amar você é conjugar tudo ao mesmo tempo. São todos os perfumes, são todas as horas, são todos os sabores, e são também os receios, os temores, e os meus tremores por ti. Quando eu digo que te amo você consegue captar que é o meu corpo que também o está dizendo? Cada pedaço  meu quer existir pra encostar em você. Pra desfrutar da corrente mágica que o teu toque acrescenta nas minhas pulsações de existência. Quando eu corro, eu te amo. Quando eu como, eu te amo. Quando eu penso, eu te amo. Quando eu rezo, eu te amo. Quando eu respiro, eu te amo cada vez mais.  Você precisa saber que em cada palavra que eu digo eu  quero dizer que eu te amo. Se eu te chamo pra um café, é amor. Se eu te telefono no meio do dia pra não te dizer nada, é amor. Se eu  chamo o teu nome, é  amor. Se eu choro, se eu grito, se eu quero, se eu posso, se eu vou, e até se eu decido ficar, é do meu amor que eu quero falar. Eu não sei dizer que te amo assim, bonito, como nas histórias de amor, mas saiba que se eu tento, se eu busco, se eu sempre quero mais, tudo que eu faço tem a ver com te amar.


[lembre-se disso quando eu te chamar pra um café!...]


*

Sobre o coração

.



Não é uma questão de ser doce,
é uma questão de ser apaixonado
e muíto bem educado.


*



"O Amor é o 'estado de exceção' dentro da alma"
_ Marcel Proust


*

domingo, 9 de setembro de 2012

DÚVIDA

.



Será que quando eu abro a janela
eu ofereço o meu melhor para merecer os teus sentidos?



*

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Espiadores de Sinais

.


Tudo muda. É bem verdade!
Mas tudo que é ESSENCIALMENTE bonito
tem o poder do infinito.

Isso também não é verdade?


*

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

DIAS

.


Os dias nascem novos, mas nascem muito antigos também, carregados de reminiscências dos dias idos, e fertilizados pelas sementes que poderão vingar,

preliminares do que será lembrança,
  felizes, ou não...

um novo dia é o movimento religioso dos segundos que sonham em marcar a qualidade do dia amorosamente e doce,
para que quando antigo, se mantenha vivo no percurso conhecido dos suspiros latejantes daquilo que foi muito mais que vivido,  foi percebido em todos os sentidos
como um campo de estrelas que não se cansam de surgir e saltar aos olhos, ou feito o misto de improvável e visível que a gente sente quando olha a lua e sabe que todos os olhos que amam ali se encontram, numa hora em que apenas nos perguntamos:
_ onde eu poderia ser mais feliz, senão, justamente, AQUI?



Então o dia termina, e lá longe, no portal que abriga as chegadas e partidas dos novos e velhos dias, quando nossos olhos se fecham em sonhos e podemos olhar nos olhos de Deus, que o dia se faz prece e agradece a divina orquestração que nunca nos deixa de fora  das suas ' mil bondades de amor'.


*


terça-feira, 4 de setembro de 2012

Arrancados

.

Flor deve pensar que é bom ser flor assim, no campo, silvestre, livre,
segura por suas raízes, pelo amor que vem da terra, pela proteção
de estar no seu devido lugar, que não é no vaso, nas lojas, nos buquês,
e decorações. Flor feliz é flor que não se aparta de sua raiz.

 Lugar de flor é no quintal, nos campos, nos jardins.

Com gente não é muito diferente. Onde está nossa raiz, nosso chão,
nossa proteção senão no chão de nosso espírito? Arrancados de dentro
estamos expostos feito flor arrancada do seu chão, secando e morrendo.

Hoje senti pena das flores. Hoje senti pena das pessoas.
Hoje estou com pena de mim, tão distante do meu jardim...


*



segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Oras, pois!

.

Então, a gente tem medo da solidão porque pensa que a solidão é um troço triste.
Aí, a gente sai pra vida pra encontrar com gente que entre todo tipo de gente tem
uma certa satisfação de fazer uso das palavras e das atitudes para entristecer.
Dá pra crer num troço deste?... gente que tem prazer de entristecer ou outros.
Em nome do quê? Vá saber! Você tem gente porperto mas não vê a hora de
voltar para casa pra ficar sozinho no sacro-santo aconchego do seu lar.
Volta triste, e constata que a tristeza que certas convivências causam é muitas
vezes pior do que a tristeza advinda da solidão.

Trocando em miúdos:
você sai pra não ficar triste e no entanto volta triste por perceber que as pessoas
estão prontas pra enfiar os dedos nas suas feridas, falhas e deslizes.
E oque você descobre?

_ Descobre que quem menos machuca nessa história toda é justamente a SOLIDÃO.

Faz sentido?

[ mil vezes os conselhos dos passarinhos]


*

domingo, 2 de setembro de 2012

Só você





Mandou carta, chegou flor!

.

Você está certo. Então vamos pintar o Domingo de flores porque Setembro chegou e é quando tudo volta ao normal. Normal de bom, normal naquilo que deveria ser normal: a  atmosfera perfumada por promessas de noites longas e estreladas, noites de lua azul, palavras desinibidas querendo se aprontar para sair, manhãs de acreditar que o normal é ir além, a intuição de que arriscar tem muita  chance de acertar, são os raios solares e os dias polinizados pelas vontades mais puras de ser feliz, SENDO!

Setembro é um portal. Um portal por onde estreiam flores,  a natureza em esplendor a a natureza dos sonhos em transformação. Um sonho pode se transformar. Primeiramente, em realidade, que é a máxima que só pode imaginar. Mas pode se transformar em simplificações, em descobertas, em novos olhares, em mais observação dos caminhos e mais coragem.

É um portal que mostra um prisma de cento e oitenta graus. De um lado oque já foi. Do outro, tudo oque será. Do lado que já foi pode-se ver a bruma dos ares invernais que tão aconchegantemente nos protegeu . Do lado do que virá, pode-se ver uma manhã nascendo em brancas auras, de onde quase se consegue ver com quantas palavras se contrói uma felicidade.

Quando Setembro chega a gente fica mais perto. Sua carta finalmente encontrou a minha casa e pude constatar que a Primavera que você cantou pra mim continua intacta. Sua carta escrita com sementes de esperança, quando chegou à minha casa já começava a florir. Quando saíram da sua casa, suas palavras eram promessas, quando chegaram á minha, tudo já virava Primavera em flor... Primavera que  espalhou-se por todos os lados, sinto-me abraçada em flor pelo doce toque do teu amor.

Fico grata por isso,
e pelo tudo que você faz florir ao meu redor.
Na amplitude deste amor, você é o ser mais amado.


*