domingo, 14 de outubro de 2012

Olhando para o próprio nariz (...)

.

Estar junto à NATUREZA
talvez seja o único momento em que se é possível experimentar
viver longe do verbo julgar. A Natureza simplesmente não julga.

Amar e os seus derivados deveriam causar sensações assim:
apenas naturais.


*

2 comentários:

Eliete disse...

Be,e verdade,perto da natureza ficamos melhores.Este final de semana fiquei muito perto das montanhas e elas me dão muita paz.bjs

Be Lins disse...

Que bom, Eli,
que essa sensação de bem-estar se estenda nos seus dias.

Beijo