sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Doze de Outubro

.

Hoje é dia de abraço em todo mundo. Todo mundo que mantém seu lado criança vivo e forte dentro do coração. Hoje, eu não quero saber das "adultices" , quero saber das coisas dos meninos e meninas que  foram ficando á beira do caminho, para que a seriedade dos anos maiores se revelasse. A lógica diz que deixamos de ser criança a medida que crescemos em anos. A razão talvez diga que isso até que é bom. O coração, no entanto, parece sentir saudades. Saudade e falta daquele jeito simples de ver o mundo. Da crença num mundo inteirinho. Há muito sabedoria no coração da criança. Ela gosta do hoje. Ela gosta das pessoas. Ela perdoa fácil. Gosta de abraço, corre, libera energia, não tem medo de se jogar. Para a criança a vida é uma festa, mesmo quando a música parece não tocar. Crescer dói porque a gente vai deixando pra trás essa pessoinha destemida que somos em criança. Desafios e sobrevivência vão nos aprisionando dentro de nós mesmos assinalando que o mundo é um lugar perigoso, que precisamos ser competitivos, alcançar os primeiros lugares e com isso, esquecemos que os mais gostoso da história era simplesmente BRINCAR. A gente vai se contaminando pelo adulto que se recusa a ver a importância da simplicidade.  E isso é uma pena porque vamos perdendo toda a diversão. A diversão de EXISTIR. É preciso manter. É preciso somar. É preciso crescer, mas deixar se levar:

Meninos viram empresários, advogados, carpinteiros, fazedores de todo tipo de coisa. São meninos crescidos.Os que mantém seu lado criança vivo, se divertem. Os que sufocaram seus meninos achando que não há lugar para ingenuidade seguem sufocados pelo grito desse menino.
Meninas viram mães. Viram amantes. E viram presidentes de empresas, nações, de lares e corações. Fazem milhares de coisas num único dia: muitas serão eternas meninas. Por que? Porque estão presentes no caminho.
Hoje é dia de mariazinhas e joãozinhos. Não só os pequenos. Mas todos nós que temos muito a descobrir consultando nossas lembranças infantis, onde talvez residam a fonte da nossa maior inspiração pra viver, e também, de coragem. Coragem, aliás, palavra preferida de meninos e meninas, e de cada um de nós que teve a coragem de trazê-los junto, mãozinhas dadas em cada etapa, tudo junto e misturado na tentativa de ser feliz. Ser feliz, que aliás, tem tudo a ver com o coração de criança.


*

Um comentário:

Retrato de Mim disse...

Obrigada por tua presença e ótimo feriadão.
Feliz Dia das Crianças.
Beijo.