quarta-feira, 30 de maio de 2012

AZUL

.

Vou te enfeitar de azul. Não há oque estranhar: homens podem se enfeitar. Vou te regar com pingos azúis, meio cor de céu de manhã bem cedo, meio cor de sombras que caminham azuladas por um intante auspicioso: tudo pintado de azul conspirador. Minha esperança nesse caso complicado é azul e tem todas as matizes que se alteram entre palavra desejo e silêncio. Te envolvo em azúis e você é meu moço azul. Daí eu peço:  NENHUM PENSAMENTO TE PERTURBE NESTE AZUL.

Depois, chove. Chove azul.

E eu pergunto:
_ de que te serve o azul dos teus olhos se insistes a andar pelos breus do mundo?

Descobrir é um verbo azul. A palavra certa é tatuada em azul. O toque que arrebata batiza-se na pureza do azul. Toda volta é envolta nas transparências azuladas do amor que não se acaba. Azul é um sonho bom: acordar numa cama de flor e amor.


 Azulo tudo que é para inaugurar um novo azul: Azul-você!


*


3 comentários:

JasonJr. disse...

Que lindooo! :D :D :D

Patrícia disse...

Fofura total!!! :)

Rick disse...

Muito lindo mesmo. Bem profundo.
Bjws, até breve.


http://semguarda-chuvas.blogspot.com.br/