sábado, 21 de abril de 2012

LASTREAR

.

Até a mais simples das flores precisa de lastro para nascer. A garantia é nome que se dá à 'palavra dada'. A flor sente a firmeza do solo que a recebe. Antes de sequer ser um broto, em semente já tinha recebido a garantia vinda de uma vida anterior dizendo que valia a pena . Todo possível precisa de um lastro para nascer. E viver. Imagine-se o impossível. Mergulhos no escuro beirando precipícios é oque se pode chamar suicídio. E morrer não vem ao caso. LASTREAR. "Tornar crível o inacreditável". Grandes voos, grandes cuidados. Longas travessias, precauções dobradas. Um chamado para o amor, é bom tomar cuidado! Uma flor que nasce, não é somente uma flor: é uma espécie que se perpetua, é criação, tem seus mistérios. Sabe seguir o sol. Quer garantias... Mas o amor... virou tão banal. Amor virou sexo? Sexo virou flor? A menos vistosa do jardim? Não sei!... fiquei cansada só de pensar. Ficou complicado e e um tanto quanto desacreditado. Tá  precisando de lastro, esse tal de amor!


*

2 comentários:

Patrícia disse...

Concordo com você... e também me canso só de pensar! Beijo

Eliete disse...

Be,que saudades de você e de suas reflexões. Adoro tudo o que vc escreve.bjs