quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Infinito de você




.


Precisei guardar do lado de fora as sementes de infinito que o teu amor plantou em mim. Foi tanto que virei amor também. Quando percebi, romperam-se as paredes das minhas lembranças ruindo junto aos alicerces de um nada absoluto que era o meu eu antes de você e assim, desse jeito avalanche, o meu dentro foi invadindo o meu lado de fora, rompendo com as barreiras, brotando, se precipitando, se lançando, se atirando, nada resistiu a clausura de um 'NÃO' impreciso e desnecessário, tudo quer ar, quer terra, quer fogo, quer se libertar, quer germinar, quer virar flor,quer virar esse sentimento que pulsa crescente e que não só habita-me como agora cerca-me pelo lado de fora, pelo lado das certezas, pelo lado das urgências, pelo lado das querências, pelos pêlos, pelo poros, pela pele, pelo vivo que habita em mim germinado,em infinitas sensações, por você, que me fez saber o amor, infinito.

*

5 comentários:

JasonJr. disse...

:D deixando minha superhiper beijoca aBElinha!!! :D

Jackeline Licá disse...

Uau adorei por aqui ...

Tallita Monteiro disse...

Lindo...suavidade nas palavras q nos envolve!
Bjus!!

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)

Preto e Branco - Lilian Vereza disse...

Impressionante Be! amei! super beijo!