terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Fazendo as Pazes




Preciso fazer as pazes comigo. Preciso fazer as pazes contigo. E com o destino, com a Vida, com o tempo, com tudo que deu errado e até com os meus poucos acertos. Preciso fazer as pazes com os desencontros, com as impossiblidades, com as lágrimas que chorei e com os sorrisos que não consegui me dar. Com os sorrisos que não consegui te dar. Com os carinhos guardados, com a paz que eu podia ter acrescentado, com os presentes que esqueci de comprar, e com os abraços, com todos os milhares de abraços que simplesmente me recusei a abraçar. Não foi por mal. Foi pior. Foi por descrença. Uma dolorida ferida que se recusa a fechar. Como fazer as pazes com a Esperança?...como fazê-la uma grande amiga, tão grande que seja possível aprender com ela, e a partir dela, ser alguém melhor?! O Ano Novo se aproxima e vai logo dizendo: _ CHEGA DE RECLAMAR!... faça acontecer! E eu achando 2011 severo... Eis mais um perdão a ser pedido: preciso fazer as pazes com este ano, antes que Ele termine. Fazer as pazes com toda a beleza que eu não expressei, com o otimismo que chamei de tolo, com o bom humor que tanto me aborrece. Preciso fazer as pazes com as coisas pequenas: com o passarinho que canta na minha janela, com teus sinais no céu azul quando você sai pra voar, preciso tanto fazer as pazes com você... Tanto quanto com o sol, com a chuva, com as bençãos diárias que não fui capaz de agradecer, preciso fazer as pazes com tudo a que me neguei neste ano, usando a tão miserável desculpa de que EU NÃO CONSIGO!. Eu não fiz o meu melhor. Eu não me entreguei, eu me encolhi em não-aceitações, em críticas rabugentas, eu pouco vivi. Permiti ser absorvida pelo trabalho, pelo estresse, pelo materialismo, pelo cansaço, pela tristeza, pela angústia, pelas dores, pelo meu lado mais sombrio. Mergulhei em águas turvas pra fugir da coragem, que é com quem mais quero fazer as pazes depois de você. Seria 2012 um ano de coragens? Não sei dizer porquê mas, acho que existe sincronia quando digo 'dois mil e doze e muita coragem'.... Será que a coragem me perdoa? Será que eu me perdôo? Será que você consegue me perdoar? Será que a Vida me concederá seu perdão?

Quem sabe?!...
De uma forma ou de outra, eu precisava
dizer que preciso muito FAZER AS PAZES!

*

3 comentários:

Adriana ♣* disse...

Lindo, Be!

Que 2012 seja um ano levinho e cheio de paz nas relações.

Beijocas e tudo de bom,

Adri

Karine disse...

Sensata, Bê :* 2012 de união com a esperança então.

Thais Cruz disse...

Fazer as pazes é o melhor remedio para a cura da alma, pois o mal estar e tortura dão lugar ao alivio e os sorrisos! Parabéns pelo seu blog que a casa postagem me surpreende. Ótima passagem de ano pra você, e tenha fé! Abraços.