sexta-feira, 5 de agosto de 2011

ROUBAR

.

"Quem nunca roubou não vai me entender.
E quem nunca roubou rosas é que jamais poderá me entender.
Eu, em pequena, roubava rosas."

_ Clarice Lispector


Eu roubava rosas, margaridas, boca de leão e até flor do mato,
roubava mimosa, pera, coquinho e tudo que desse em árvore,
roubava lugar na fila na escola, bolacha do pacote, e doce fora
de hora, roubava ideia, e umas moedas da caixinha da minha vó,
roubava etiqueta das roupas, e trapos do varal, mas só os trapos,
 roubava pedras, e um pouco de areia e até uns tijolos roubei,
roubei atenção que não era pra mim, verdades, mentiras, tickets
e todo tipo de papel pois amava muito os papéis escritos...
 "eu, em pequena" achava que não roubava e que tudo
à todos pertencia.

Cresci e descobri que não é bem assim.
Parei de roubar.


*

5 comentários:

Poupée Amélie™ disse...

Quem nunca cometeu (ao menos uma vez) esse delito? Roubos ingênuos, até que, com os olhos da maturidade aprendemos que por melhores que sejam as intenções, o ato não é correto. BjO*

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Bê,

Nunca disse a ninguém, mas trabalho para o mercado negro de órgãos. A Pipa agora é contrabandista de sentimentos, mas só transporta corações alheios, sobretudo se partidos. Não espalhe. Mas tenho um assalto para fazer hoje à meia-noite: de um coração covarde. Que isso fique só entre nós. Porque se a realidade me descobre, a fantasia vai fazer o maior alarde!



Dê cá um abraço, que tenho saudades.


Um beijo da Pipa.

Adriana ♣* disse...

É que fomos criados e aprendemos que no mundo existe o 'eu' e o 'outro'.

Mas quando existe o amor verdadeiro entre as pessoas, elas podem ser livres em qualquer 'título'.

E algumas podem ter a sorte de descobrir que o melhor roubo é que somos todos um.

Rick Monteiro" disse...

Muito lindo seu blog"
Estou seguindo"
Bjws"
http://nostudinhos.blogspot.com/
Espero-te"

Letícia disse...

Sorrisos, beijos e abraços ainda se pode roubar.. ^^