sexta-feira, 22 de julho de 2011

Herméticos Momentos






Não é sempre mas, tem vezes que a sintonia com as coisas todas da vida parece um pouco mais especial. Um pouco mais intensa, um pouco mais forte, um pouco mais palpável. São momentos em que quase se pode tocar no que não se pode ver nem ouvir, pode-se apenas pressentir. Na verdade todos os sentidos parecem querer ampliar-se, alongar-se, parecem querer alcançar algo que precisa ser comunicado mas... são sensações que parecem pertencer à outra dimensão. Sente-se um perfume, um roçar, um toque, os olhos ficam abertos mas olham oque não consegue-se ver, ao menos o eu que se conhece não consegue. É tão mágico porquê parece sugerir que algo em alguma estação paralela está naquele mesmo instante, naquele mesmo pedaço de espaço, te percebendo também. E aí tudo adquire significados. O passarinho que canta na janela não é apenas o passarinho cantador, ele pode ser um seresteiro, uma alma, um sinal que conseguiu chegar... aquela luz que insiste em piscar no prédio lá longe, a tantos quarteirões de distância, demonstra uma cadência de luminosidade que parece querer sinalizar, te fazer notar... é algo como estar com os pés caminhando no chão, mas levemente, tão leve que parece que se está flutuando... e sem que se saiba ou sem que se perceba, escolhe-se uma música que sintoniza certinho com as emoções de liberdade que essas horas oferecem assim, do nada... É tão mágico... é tão BOM!!! Dá pra sentir o coração batendo diferentemente, num compasso renovado, com um vigor que avisa que haverão muitas batidas ainda, muitas aceleradas por algo que está porvir. É tão pessoal... tão particular...tão singular... e certamente, tão próprio de todo ser vivente, havendo apenas a diferença que esse estado de embriaguez sensorial às vezes é relatado e dotado de importância, e às vezes não o é . Oque não faz diferença nenhuma porquê toda a importância nessas horas resume-se ao sentir. Existiriam palavras capazes de exprimir com alguma clareza essas sensações?... Talvez elas não existam ou aconteçam para as palavras. Talvez tivessem que ser mais respeitadas e caladas, portadoras de esperança que são, mas como não sei lidar com o emocionante da vida sem que as palavras ditem o sentir, eu escrevo, certamente sem me fazer clara, mas isso também não tem importância, nessas horas a claridade e a clareza estão todas correndo atrás de um pouco mais dessas luminosas sensações.

*



Você lembra de mim? De como costumávamos ser? Você acha que deveríamos nos aproximar?



[Your Possible Pasts/ Pink Floyd]



*

6 comentários:

JasonJr. disse...

...cada dia mais maravilhosas as palavras...

Maria disse...

Tenho esse feeling e não sei, mais às vezes, tenho a impressão de q são essas sensações q qd surgem do nada,justificam todo o meu caminho...E essa percepção nunca falhou...Boas novas nos esperam...Todas boas...Bjs a vc q é de beijos...

Maria disse...

Tenho esse feeling e não sei, mais às vezes, tenho a impressão de q são essas sensações q qd surgem do nada,justificam todo o meu caminho...E essa percepção nunca falhou...Boas novas nos esperam...Todas boas...Bjs a vc q é de beijos...

Adriana ♣* disse...

Está BEM claro!

Esses momentos acontecem aqui também...

Tentei comentar, falar e entender... mas percebi que não tem que ter explicação.

Com certeza são bençãos!

Só podemos agradecer porque estamos sentindo...

:D

Andressa disse...

Que bonito =)

Eliete disse...

Be, será que seria um estado de graça? beijinhodipso