sábado, 11 de junho de 2011

Um mundo dentro do mundo



Quantos mundos existem realmente dentro desse grande mundo?
Gosto de pensar no mundo sob o prisma da projeção geométrica: um mundo infinitamente habitado por bilhões de outros mundos. A cada par de olhos que espia o mundo, existe um mundo particular. Uma individual e absolutamente única impressão de mundo. Dentro dessa projeção, ainda existem as variáveis. O jeito que eu vejo o mundo muda conforme oque eu estou sentindo. Se o medo me faz companhia, o mundo é assustador. Se os amigos estão por perto, o mundo é um lugar alegre. Se o amor está no jogo, o mundo passa ser um caleidoscópio de mil cores e qualquer parte do mundo, é um mundo bonito e cheio de amor, mas se existe insegurança, o mundo pode ser feio e resumir-se à algumas paredes. Se a liberdade norteia os passos, o mundo é um maravilhoso parque de diversões. E ainda tem o mar. Se meus olhos estiverem sendo ninados pelo vai-e-vem das ondas de mar, o mundo então, é mágico. Na verdade, perfeito. Mas existe ainda mais um fator que multiplica infinitamente o numeral relativo aos mundos: São os mundos que nos habitam por dentro. Quando fechamos olhos, enquanto esperamos o sinal abrir, quando toca aquela música, quando encostamos o corpo no parapeito de alguma janela para ver a lua cheia... para cada sonho, cria-se um mundo novo. Ou o mesmo mundo, feito o castelo de areia de nossas infância, que é outro pedaço de mundo que guardo muito vivo nas minhas memórias. Memórias... infinitas feito as estrelas que brilham no céu. Quanto mundos... e todos eles, todos esse bilhões de mundos amorosos, tensos, felizes, angustiados, ansiosos, apaixonados, todos eles coexistem entrelaçados e interferindo no mundo um do outro numa sucessão de fazer Fellini sorrir com tanta inspiração. Os seres humanos e seus mundos. Os de dentro, os de fora, e a possibilidade de infinitos mundos novos inaugurando-se a cada dia, a cada esperança, a cada perdão, a cada abraço, a cada novo beijo de amor sob as graças desse inventivo e inspirado Criador.



No Dia dos Namorados, todo e qualquer mundo suspira de Amor.


*

3 comentários:

Adriana ♣* disse...

Lindo texto, Be!

Vivemos e somos muitos mundos.

Que possamos fazer de todos os nossos dias e mundos um 'Dia dos Namorados' especial.

Beijos

Esculpindo Ilusões disse...

Amei o texto.
Feliz Dia dos Namorados.
Beijusss e um excelente início de semana.

Flor Baez disse...

Muito gracioso o seu texto!
Leve e fluído, adorei!

Com amor,
Flor