domingo, 8 de maio de 2011

Lá de onde vive a luz


Como formigas que caminham
a direção que o vento sopra
ele não te encontra.
O bailar de tuas asas
não consegue alcançá-lo.
Bota mais brilho, chama sem medo
Não há mais segredo.


Do fundo de uma caxôla observadora :
http://jasonjrcajazeir.blogspot.com/



*

Nenhum comentário: