domingo, 20 de março de 2011

Todo Dia

'Todo dia, o sol da manhã vem e nos desafia...'

Mas é nos braços de Morfeu que minha alma descansa. Os dias e as pessoas têm muita energia, tanta que as vezes até sufocam. Feito as tristezas. As pequenas também. Quando já se experimentou o gosto amargo de alguma tristeza maior, o campo interno fica ainda mais sensível. Tanto que, qualquer pequena tristeza que se aproxime já é o suficiente para latejar por inteiro o campo das dores. É que não cicatriza. Nunca. Só ameniza, ou a gente se acostuma, por sermos fortes. Eu acho ser gente uma coisa de muita coragem. Somos soltos aqui nessa selva em forma de pequeninos seres, totalmente inconcientes de onde viemos, e porque raios, viemos parar justo aqui. Justo nessas circunstâncias. A gente chora quando nasce, não é engraçado?... Vou ser amarga e dizer que isso não me parece um sinal muito auspicioso. Se fosse pra ser algo bom, feito o paraíso, a gente nascia rindo, né?... Por isso que eu penso que seres humanos gostam tanto de dormir. Eu, pelo menos, sou louca por uma cama e o maravilhoso abraço que o sono santo de todo dia me proporciona. Quando adormecemos, voltamos para o útero do universo. Lá, eu penso que algum ser muito querido nos recebe, faz uma massagem em nossos pés cansados, nos acomoda em algum sofá fofo e cheio de almofadas e nos coloca em frente à uma TV de tela imensa, onde revemos nosso capítulo de vida daquele dia. E, acho que tem um tipo de psicólogo que fica ao nosso lado lá, segurando nossas mãos que tremem de medo e vergonha e constrangimento do que vão ver, mas que vão se relaxando a medida que esse alguém nos diz que está tudo bem, aquilo tudo já passou, só precisamos entender e saber que amanhã, será um novo dia. Penso que perto da hora de acordarmos, algum ser mais elevado vem até nós, nos abençoa e diz solenemente: _ Tente estar conectado. Conectado com oquê, cara pálida?... é a pergunta desesperadora frente ao inevitável despertar que se aproxima. Então, com aquela calma que só os anjos têm, respondem: Tente conectar-se com oquê você tem por dentro e lembrar-se que, de verdade, vocês não estão sós.

A gente não está só?
[Todo santo dia, quando acordo, eu só lembro de mim mesma gritando,
_não larga a minha mão!!!]


*

7 comentários:

C. disse...

seus blogs sempre encatadores
Linda semana e belo Outono ;)
Beijos, Flores e Luz

Adriana ♣* disse...

Na relação humana penso que sempre fomos e sempre seremos sós. Mas a nossa fé nos mantém conectados... aí então podemos dizer que não estamos sós.

Adriana ♣* disse...

Ops!

Nem assinei o post anterior... sorry!

Beijos,

Adri

Patrícia ♥ disse...

que encantador aqui,.
adorei simplesmente tudo!!
da uma leveza na gente, uma paz :D
estou seguindo, retribui?

beijos
http://pathyoliver.blogspot.com

Long Haired Lady disse...

apesar de ter nascido depois dos nove meses, não gosto de dormir…será por isso? rs

Eliete disse...

Bê , você é demais! Linda,bjs

Andressa disse...

Adorei,vc sempre descrevendo perfeitamente os sentimentos :)

beijos querida