terça-feira, 29 de junho de 2010

SOB O SOL

.

'É preciso ficar minhocando
as minhocações debaixo do SOL.
Sob o sol, somos mais felizes.'

[Lygia Fagundes Telles, As Meninas]

*

Avesso

.

Traçou um círculo no ar
e viu a cor do avesso,
do contrário, do oposto,

não!..
ela não era a cinderela dele,
ele nunca foi a encanto dela.

A cor do ENGANO é
Cru.


*

domingo, 27 de junho de 2010

Entendeu Dona Maricota?

Palavras das cartas:

'REAPRENDER A SORRIR E
REAPRENDER A AGUÇAR OS PUNHAIS.'

*

sexta-feira, 25 de junho de 2010

How Deep is Your Love?


Senhoras e Senhores, eu estou Péssima!...
_ Oras, mas cadê a novidade nisso, não é?
É que de repente, é algo diferente de estar péssima no sentido pior da palavra, é mais brando. E não dói. É quase bom, sabia? Colocar uma 'little old music', bem 'dor de cotovelo agudo total batido na quina mais filha da mãe daquela maldita mesa de mármore carrara branco, linda e fúnebre', e suspirar. Suspirar por alguém sim, óbvio, mas um suspiro seu, sabe como é?... passa por ele, mas não é pra ele, ou por ele, mas pelo que não vai ser por incapacidade de ambos. Quando são os dois imperfeitos para a entrega acaba sendo, ... NADA. Estou péssima porquê tenho tendência a estar péssima. Acho meio charmoso até. Fazer aquele ar blasè e dizer: _ OH!... Consigo rir, minha alma não tá doendo, não dei um passo sequer a mais em direção à, fiz planos bobos confesso, tipo, ver estrelas e a lua cheia, tomando champagne em copo plástico, rindo no banco detrás do carro, os dois olhando pro céu, e rindo. Muito. Do movimento das estrelas, do bailado da nuvens, dos segredos da lua, da cosquinha que a champagne faz no nariz, dos apertões quando uma palavra provoca mais que a outra palavra. O revide. E o beijo. E o descansar do teu corpo lindo no meu colo, aquele bico imenso de menino carente, que pra segurar as barras da vida, faz-se duro como pedra, e rola, e se esfola, e acerta algumas vidraças. Tipo as minhas. Sorte que fiz crédito na vidraçaria aqui do lado. Pago mensalmente. No caderno. Perdi a conta de quantas vidraças ele já espatifou por aqui. Só que agora, há uma sutil aceitação desse movimento. As janelas até fazem apostas para saber qual será a próxima a ter seus vidros novinhos em folha. Dei de colocar vidros coloridos. Verdes, azuis, amarelos... rosas, como ficam lindo os vidros rosas!. Mas são os preferidos dele. Dele e do seu estilengue supergaláctico. Potente. Ele me acerta. Eu me conserto. E sabe quem tem mais ganho com isso? Eu. Descobri que posso dormir mesmo assim. Descobri que continuo a fazer tudo igualzinho, com a presença e sem. Não é incrível?... É sim, é muito incrível. E sabe o que é mais incrível ainda?... Descobrir-se capaz de quebrar janelas também.....rá! Requer alguma prática e mais um tanto de habilidade mas... tô pegando o jeito, e gostando de pegar jeito, ou de jeito. Se um dia vamos parar com isso? Sabe que eu não sei? E no fundo, torço para que não. Não pare nunca. É um amor torto. Somos tortos os dois. Não convergimos. Não concordamos. Não nos damos. Não nos tomamos. Mas, do nosso jeito, nos divertimos feito crianças molecas que quebram vidraças, que sobem nos telhados, que sondam, espiam, arquitetam planos fantasiosos, e que principalmente, não sabem brincar sozinhos, a graça toda reside no outro, mas cada um no seu papel. Somos de tribos diferentes, mas estamos sempre nos mirando. Isso deve ser algum tipo AMOR, não deve?...é, acho que deve ser sim! E dos grandes, senão, dos maiores. E mais intensos. E de vida toda. E de vida INTEIRA. Amém!

Tô melhor e vou dormir.
Boa Noite!


*

The old music:
http://www.youtube.com/watch?v=XpqqjU7u5Yc


*

terça-feira, 22 de junho de 2010

Tudo ou Nada


MINHA FRASE DO DIA:

_ Você não tem medo de ficar
dando corda em bomba relógio, não?


[o que tem a ver a ilustração com o post?
I M A G I N A Ç Ã O... ]

*

sábado, 19 de junho de 2010

Cena de um Casamento

Amor tem quatro letras.
Vocês dois se amam.
Amor + Amor tem oito letras.
Vejam essas alianças uma sobre a outra:
Formam o número oito!
Agora vejam-nas lado a lado:
Formam o símbolo do INFINITO.
Isso quer dizer que o amor de vocês assim será!

[Palavras ditas no casamento de Bussunda e Angélica]


Eu achei lindo!


*

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Você me viu por aí?


Alguma vez, você já se olhou no espelho e, simplesmente,
não se viu ali refletida... tudo oquê se via era AUSÊNCIA?!
A mais pura ausência.


*

quinta-feira, 17 de junho de 2010

P O E S I A

Entre tantas alegrias que os seres dotados de poesia nos oferecem, existe aquela especialidade única de transformar o mais trivial dos assuntos em algo suspirante, esperançoso e bonito. Foi o caso, quando perguntei à um poeta muito especial, se, vez ou outra, ele era acometido pelo enfadonho tédio. Ao que ele me respondeu:

Sim,
o tédio nos alcança
enquanto descansa
o condão da mudança.


Lindo, não?
Beijo especial em você!


*

domingo, 13 de junho de 2010

R E G R A S

Bom. Bom. Bom... Sobre o que falar em épocas de vacas magras emocionais?!... Saí fora da ciranda. Voltei pra vida. Desisti de viver paralelos. Resolvi aposentar meu cargo no test drive de paixões. É o preço. Ou bem se está dentro do tornado, e se sente cada centímetro do corpo e alma e adjacências flamejantes de vida e adrenalina e coração, ou bem se está na placidez de um lago calmo com marrecos ao lado fazendo quém-quém. Quém-quém. Oquê me devora, me mata, me cega, me limita, oras bolas, sou eu mesma. Sou minha maior sabotadora. Eu mesminha. Eu e minha tendência ao tédio. Creio estar frente ao meu maior desafio de todos até hoje. Encará-lo de frente. Amadurecer. Aprender a viver o REAL. O todo dia. O café com leite e pão com manteiga. Os pés pisando asfalto, as mãos no cotidiano dos afazeres e abraços reais. Preciso cortar minhas asas emocionais. Aliás, eu não preciso apenas. Eu quero. Viajei longe demais. Caí trozentas vezes, me estrepei, estou cheia de cicatrizes, e tenho aquele olhar caduco que as pessoas do meu dia a dia não compreendem. E amam mesmo assim. Vim torta por dentro. Vim torta para o mundo. Incapacidade congênita para tomar tenência, nível moderado para grave, com possibilidade de controle se devidamente seguidas algumas regras. As regras?... recebi psicografadas em sonho do meu avô Alcídio, o maluco com aspecto mais normal que já conheci. Ele foi casado com minha avó que fugiu com seu amante francês. Como ele reagiu? Levantou-se no dia seguinte, rumou para sua fábrica de manufaturados de metal, e trabalhou. A vida toda. Tudo bem que ele tinha esse mesmo olhar que vejo no meu espelho diário, aquele sorriso estranho de quem está aqui, mas não está de todo presente. Mas, enfim, foi ele quem me mandou a listinha de regras básicas para "sossegar o facho", e tentar ser normal ( mesmo que só na superfície) que transcrevo a seguir:
*

1. Trabalhe.
2. Trabalhe com afinco.
3. Trabalhe com disciplina.
4. Trabalhe com concentração.
5. Trabalhe com paixão.
6. Trabalhe com a alma.
7. Trabalhe com sorrisos.
8. Trabalhe com orgulho.
9. Trabalhe com positividade.

e finalmente,

10. Trabalhe com AMOR, com bastante AMOR.


[ Certo, Vovô!... eu juro que vou tentar.]


*

sábado, 12 de junho de 2010

Valentine's Day

.

E que tenhamos, todos,
um dia quentinho, amoroso, agradável,

perto ou longe,
o Amor nos ronda. Sempre. Certeza!


FELIZ DIA DOS NAMORADOS!


*

E nem adianta fazer carinha de mal...

.

Isso mesmo, Sapinho,
trata de procurar, pesquisar, aprender,
[e apreender]
porquê sabe como é, ser PRÍNCIPE,
definitivamente, não é para qualquer um.

Desculpe aí, viu?!...


RÁ!


*

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Apetrechos de Inverno




Tem gente que diz que não é muito charmoso dormir de pijama e meia, principalmente, meias. Oras, essa gente nunca deve ter vindo para os lados de cá. O frio da noite, na hora de dormir , encosta, fácil, no zero grau. _ Aí, me diz, tem como não dormir de pijama e meias? Eu adoro! Adoro meias, pijama, gorro, luvas, cachecol, meia sobre meia. Engraçado que o dia dos Namorados cai bem nessa época. Na temporada anual dos apetrechos de inverno. Faria sentido classificar abraços bem apertados, beijocas no pescoço, beijos calientes como acessórios que trazem calor?... _ creio que sim. Gosto de pensar em coisas que trazem a sensação de aconchego. Coisas que enternecem nossos sentidos. Aquecendo os sentidos, parece que a mente se aquece ainda mais, e a ótica das coisas todas fica até mais doce. Interessante. Capaz de perceber o inusitado, ou melhor, capaz de ver o inusitado da vida nas coisas mais simples, e se sentir feliz por isso. SENTIR-SE FELIZ exatamente por isso!
*



sexta-feira, 4 de junho de 2010

Essa é Fácil!

.

Agora me diz:

_ Tem lugar mais gostoso no mundo
do que a casinha da gente?


*

quinta-feira, 3 de junho de 2010

De Verdade

.

Porquê as melhores atenções,
as mais doces delicadezas,
os queridos F R O U - F R O U S

devem ser dedicados,
em primeiro lugar, ao grande amor
das nossas vidas:
A GENTE MESMO.


[Depois, quando a gente passa a se amar de verdade,
descobre que não depende do amor de ninguém, e com
isso, qualquer amor que aconteça, vindo ou indo embora,
são apenas, histórias, o Amor Maior, sempre fica.]


*

terça-feira, 1 de junho de 2010

E tudo ficará BEM

O exercício das coisas pequenas
é um santo remédio.

Estou precisando apenas aumentar
um pouco a dose.

[é exatamente oquê vou fazer]

*