terça-feira, 21 de setembro de 2010

Muito Forte Demais Da Conta

Sei lá porque, mas hoje dei de pensar em palavras. No uso que se faz das palavras e que, de repente, quando se vê, a gente erra mão. E erra feio. Tipo fazer um bolo, ou um prato qualquer, ou até um simples café. Tem a dose certa. As medidas exatas. Senão desanda, né? Não sei se faço bom uso das palavras. Certas vezes, na ânsia de que tudo de dê certo, tropeço no excesso. Ou na falta. Ou no mal uso. Já fui de muito mais palavras, tanto de falar quanto de ouvir. Hoje, certos excessos me cansam. No falar, no ouvir e no observar. Ou me causam um vazio que palavras não ditas não causariam com tanta eficiência. Oque me faz lembrar das primeiras palavras bíblicas, não ipsis literis, que nem lembro, mas algo que diz que Deus criou tudo a partir do verbo. Da palavra. Ou seja, palavra tem poder, certo?... eu tô numa roubada se tem mesmo poder. Tô meio de mal humor, ou por inteiro e não pela metade, tô irritada, e isso me machuca. Minhas próprias palavras me ferem. Irrito-me com a irritação que sinto com as euforias exclamativas que assisto nas telas da vida. São tantas declarações, e vibrações, e euteamonãovivosemvocê, que sinto meu estômago embrulhar. O que será que é isso? Lembro do Livro das Sombras que diz que oque a gente vê de ruim nos outros, de fato, são os nossos próprios defeitos refletidos. Isso me agonia porque passo por dias extremamente críticos. Tenho rezado pra não sentir isso, coloco minha cabeça no chão frio, pra ver se me disciplino, mas só consigo calar uns segundos. Depois, lá estou eu, bufando. Bufando... coisa mais feia. Vontade de parar. Aliás, vontade não, ordem, por que isso aqui é só pra ser um cafezinho metafórico, e vai ficar forte demais, mas tão forte que nem eu mesma vou querer tomar. Ai, Meu Deus!... será que isso passa? Será? Será Será?...


*

7 comentários:

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Deixa eu ver teus pulsos Bê.

Suas mãos fizeram um gesto para que eu me aproximasse.

Eu quase consigo ouvir o teu puslo Bê...

Mas perdoe esta súbita cabeça de minha parte. Exatamente hoje, não tenho palavras para acalmar teu coração.


Te abraço com força.

Be Lins disse...

Menina Pipa,
você sempre acerta,

chamei sim,
e você me atendeu,
na palavra e no gesto certo.

Beijo

Poupée Amélie™ disse...

Passa, passa sim!
Todo mundo tem dia que acorda com o humor mais ácido, com a autocrítica mais aguçada. Depois, acaba relaxando e até ri de toda essa exigência descabida.
BjO*

pammm. disse...

Que alívio saber que não sou a única a me sentir assim e a policiar mnhas palavras.
Por experiência própria, isso passa, mas depois volta de novo.
Um beijo

Lianto disse...

Reeespira, amor... !

Vai devagar, bem suave, respirando verás que realmente tudo isso é impermanente... ressspire,amor !

Vinícius D'Ávila disse...

Tem dias que acordo assim.

Ai eu conto até 10 esperando que o mundo acabe, mas ele permanece sempre.

Também gosto de escrever, se puder visitar meu blog: http://viniciusdavila.blogspot.com/

Te aguardo lá.

Michele disse...

Be, passa sim... e volta mais uma vez. Sentimentos que vão e vem, em ciclos, como a vida. Talvez seja um momento em que você desejasse vivenciar mais ações do que ouvir ou dizer palavras. Talvez por isso elas te irritem tanto... Não acho que funciona tentar reprimir essa irritação que nos toma por inteiro vez ou outra. O jeito é aceitá-la, usá-la para refletir sobre a vida e o que nos cerca e esperar o momento das coisas tomarem outro rumo.

:)


Lindo adesivo, não? Tem cada coisa linda por aí e eu enlouqueço! Você tem que ver os lustres que vimos na semana passada... eu nem sabia que existiam tantas opções pra crianças/ bebês! Claro que nem todas são ace$$íveis, mas há uns fofos demais por um precinho que a gente pode pagar! Ai, tô empolgadíssima! haha

Beijos, querida!
Maria Clara manda outro! ;)