segunda-feira, 17 de maio de 2010

C o i s a s






A gente não se apega às coisas
por acaso,
A gente se apega ao sentido
que as coisas emprestam à nossa vida.
Depois, às vezes,
conviver com coisas parece
mais fácil que conviver com gente.


Já reparou como existem
certas 'COISAS' que são muito
difíceis de entender?


*

[Uma colcha fofinha feita em crochê,
por exemplo, só pede olhos para ser vista.]



*





5 comentários:

Re Fagundes disse...

Não sou apegada a coisas, observo, admiro, mas não me apego, coisas são transitórias, descatáveis, pessoas não.

Beijos cintilantes

Thalita Souza disse...

Bem como,os pequenos detalhes,fazem a grande diferença ;)

Leni disse...

Linda mesmo :D para ser apreciada!!! Também não sou apegada a coisas, mais a pessoas, mas tem aquelas coisas que sempre nos faz lembrar algo especial!
beijos

Michele disse...

Sinceramente, eu sempre achei mais fácil conviver com coisas e animais do que com pessoas. Porque, de repente, você conversa com alguém que diz uma coisa, sentindo ou pensando outra. E convenhamos: há muita gente maluca por aí!

E sim, nos apegamos a muitas coisas, especialmente aqueles que têm uma certa tendência ou um dom pra coisa (como eu!)! haha

É o sentido do relacionamento, o que sonhamos (às vezes mais do que o que vivemos), os planos que traçamos juntos ou no slêncio do nosso quarto, os desejos, o que faltou realizar... motivos não faltam pra gente sentir falta de alguém!

Um beijo, Be!



(E sabe, nem tudo nessa vida tem explicação. A gente aceita e continua caminhando... a resposta pode até vir, mas é melhor não esperar por ela!)

- gabriela. disse...

suuuuuuuuuper criativa, parbéns!