quarta-feira, 28 de abril de 2010

Querem saber as últimas da Dona Branca?

Então, relatei aqui que temos uma vizinha fofísssima chamada Dona Branca. Ela tem uns sessenta anos, eu acho, e vai dançar toda semana na companhia de um senhor muito distinto que vem buscá-la aqui no prédio. Verdade seja dita que ela anda sentindo saudade de ir com as meninas, como ela chama as amigas de salão, mas enfim. Está bonitona, andou contando que vez umas aplicações no rosto, vive chegando cheia de sacolas do shopping, e não bastasse isso, é a primeira a sair de manhã do prédio pra caminhar. Até aí, tudo bem. Depois daquela vez que conversamos no elevador, volta e meia que nos vemos, ela me conta as suas aventuras, com seus olhos de esmeralda cada vez mais brilhantes. Hoje, notícia novinha. Estava chegando do trabalho com o peso de cinco camelos nos costas, e ela, leve feito uma pluma, chegando ao saguão para ir para o baile. E o que ela me conta?... Vai viajar. Vai viajar com o tal senhorzinho que sempre vem buscá-la, que a convidou para alguns dias em sua companhia em Buenos Aires.
_ Holla, que tal?...
Ele se chamo Adolfo, e ela me disse que está encantada com ele. Eu, então, não me furtei de um comentário mais que clichê e disse:
_ Oras, então, que a senhora vai se casar, hein?
Ao que ela, mais que prontamente, me respondeu:
_ Que nada, menina! Já casei uma vez, e está muito bom. Meu bom Arnaldo não haveria de gostar. Agora..., cada um na sua casa, que mal tem? Estamos namorando, e seremos bons amantes até quando nosso encanto um pelo outro perdurar.
Começou a gargalhar Dona Branquinha, então, pegou com suas mãos de fada nas minhas mãos, um afago que tanto gosto e disse-me com a cara mais safada do mundo, o seguinte:
_ Meu anjo, aprenda mais uma hoje: Quanto mais eu digo que não, mais ele insiste que quer se casar comigo. Captou o espírito da coisa?

Seu Adolfo chegou, e lá se foi a nossa moradora mais serelepe, saiu para bailar, e eu fiquei aqui, morrendo de inveja branca, branca feito o lindo nome da minha vizinha querida que sabe muito mais das coisas do que eu imagino.

Voilá!


*

4 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

essa sabe viver!!!
que bom!!!

Denise disse...

Ah a maturidade!
tira algumas coisas que se mostram tolas e nos da outras tão importantes.
Não sou assim tão velhinha,mas ando ficando sabida viu rsrsrsrs

uma delicia de historia

afagos

Lianto disse...

Delícia em compartilhar simples alegrias que (re)novam...

Noe* disse...

Adorei a história da Dona Branca!
=)
Beijos =*