sábado, 6 de fevereiro de 2010

Une Etóile dans le Main

Olhar para trás e ver algo mais arcaico. Mais distante do que a tão próxima adolescência, ou infância. Vidas atrás. Meditar sobre a possibilidade real de fazer parte, de fato, de algo infinito e eterno. Li recentemente que, ao contrário do que supunham os cosmologistas, graças à descoberta das "energias escuras", escuras não no sentido ruim, mas no sentido do desconhecimento total de suas estruturas, descobriram pois que, o Universo está em constante aceleração, e ampliando-se infinita e eternamente. Descobriram isso através de medições complexas entre galáxias, e quando esperavam comprovar um possível "Big Crunch", o contrário do "Big Bang", constataram que o UNIVERSO só faz expandir-se aceleradamante. Fantástico, não? Isso impressionou-me sobremaneira porquê, somos constituídos exatamente da mesma energia de todo esse Cosmos maluco. Que se expande. Aceleradamente. É desse passado e desse futuro e necessariamente nesse presente conjunto que estamos. Participamos. Conversando entre amigos sobre essa doideira, alguns perguntavam-se: _e a gente com isso?...qual o aspecto prático dessa descoberta? Nada muda. Rimos todos da nossa discussão, porque éramos diametralmente opostos nas conclusões. Eu, particularmente, faço parte do lado que acha que é tudo tão maravilhoso, que o simples fato de pensarmos sobre a grandiosidade de tudo, nos abre portas de compreensões inusitadas, e em especial, nos fornece elementos para acreditar no mágico, no possível além do que podemos conhecer como possível. O passado de todos nós, é para mim, um tempo de verbo que eu amava na escola: um Pretérito Mais que Perfeito. Somos portadores inconcientes de energia mágica, temos estrelas nas mãos e pós mágicos à nossa disposição, eles nos chegam pelos ventos, pelas brisas, pelos mares, das plantas todas e flores e ervas e átomos e elétrons e neutrôns e vida em abundância, como cita a Bíblia. Aí, eu fico pensando que tudo está em órbita. Cada pensamento que emitimos. E mais duplamente interessante: INTERFEREM. Uma cadeia de pensamentos positivos, não aqueles recheados por dúvidas e inseguranças, mas os puros são sim, capazes de fazer o telefone tocar, encontrar com aquele alguém, achar o que se procura, dormir bem, ter sonhos bonitos, realizar sonhos belos, viver , experimentar de fato, momentos mais felizes, em mais repetidas vezes. Penso: se essa coisa monumental que é o Universo, já tão amplo e descomunal trata de expandir-se cada vez mais, por que não eu posso tentar, usando essa mesma fórmula mágica, realizar uma expansão aqui no meu mundinho mesmo? Viajei nas ondas das partículas mágicas, mas tô curtindo muito essa viagem quântica. Vou colar nessa tal de energia desconhecida e dar uma acelerada nas coisas. Como pretendo fazer isso? com uma estrela na mão, e mil sonhos no céu, abastecendo-se de energia concretizadora. Basicamente, FÉ.





Beijos Quânticos.





*

4 comentários:

Pipa. A que sonha. disse...

Em palavras ela se expande.

Isso é que magia!!!

Sim, ainda há esperança.

Estupendo o post criança sonho.

renata carneiro disse...

e tudo o que começa com fé, há de vingar. acredito!

um beijo.

Renato Hemesath disse...

O desenvolvimento desta postagem realmente me chamou atenção. Gostei muito deste trecho: "Somos portadores inconcientes de energia mágica, temos estrelas nas mãos e pós mágicos à nossa disposição, eles nos chegam pelos ventos, pelas brisas, pelos mares, das plantas (...) é interessante pensar quanto ao que cada um daz com esta 'energia mágica' e assim, como esta pode tornar-se neutra, sem efeito, dependendo de sua dispersão.

Abraços.

andressa disse...

Nosso combustível é a fé =)

beijooos