sábado, 7 de novembro de 2009

VOLTA AZUL

Vim de tão longe. Estou tão longe. Tudo parece tão perto e, paradoxalmente, como se ouve por aí, distante demais. Exageros. Onde estou existe um exagero de azul. Azul no céu, azul no mar, azul nos vermelhos, nos rosas, mas pouco amarelo. Quer dizer, tem o sol, que é amarelinho, mas aqui, ele é azul. Como os dias, só que é um azul que não dá pra levar para casa, e isso é frustrante. Tem muitas coisas lindas aqui, mas não vi nenhuma pipa no céu. Em compensação vi um bem-te-vi hoje. Em tudo quanto é parte que eu vou, ele vai. É sério, o mesmo bem-te-vi. Achei que ele nem vinha dessa vez, mas acabou vindo o danadinho. Fiquei feliz e triste porquê sei oque ele veio fazer: veio me buscar. Está quase na hora de voltar para minha vidinha, então acho que ele veio preparar o espírito da volta. O meu espírito para a volta. Palavra bonita, né?... VOLTA. Pensar na beleza dessa palavra até que me animou. Vou sair, encher mais um pouco os olhos e o coração desse azul todo, que daqui a uns dias tá na hora de fazer as malas e voltar. Voltar para o meu próprio azul, de onde na verdade, eu não saio jamais. Beijos.


*

3 comentários:

vanessa disse...

.
e que o azul seja
eterno

beijos de saudade

*)

.

renata disse...

sempre achei chegadas mais bonitas que partidas e voltas mais bonitas que chegadas.

volte logo!

beijos...

Lia disse...

ahh, be. tão feliz te encotrar de novo! penso sempre em você. pode parecer estranho, mas é verdade! entro aqui e me deparo com a volta azul...

abraço apertaaaado!