sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O Entardecer







.
Em certa tarde de Maio eu nasci. Naquela data comecei a amar os finais de tarde, e a entardecer junto com elas. Tenho jeito de tarde, e alma de noite. Mas meus sonhos são matinais, benditos e acolhidos, amados e beijados com o frescor de cada manhã. E assim, seja!
*




2 comentários:

Verônica disse...

Lindoooo!

André S. Lima disse...

ahh *-* adorei esse caráter descritivista rs