quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Vou vê-lo passar

Pois é, parecia que não ia chegar nunca, mas SETEMBRO chegou.
Ontem mesmo, o cheirinho de flor no ar, no final da tarde, mostrou-se
inconfundível, o mês das flores voltou.
Mas agora, que o mês florido está aqui, do lado, na frente, imenso,
se abrindo em flor, eu percebo que não sei o que fazer com ele.
O que eu faço com o meu Setembro?
Queria ser uma das suas flores, uma entre tantas, mesmo sendo
ciumenta de doer, queria participar da festa, queria que um passarinho
azul me elegesse, queria, queria, queria tantas coisas que independem
do poder de Setembro...

A duras penas, aprendi que criar expectativas pode ser bastante arriscado,
mesmo com todas as teorias de que definimos nossa vida à partir do que
criamos na mente, mas a verdade é que tenho medo, e por isso tentarei apenas assistir
os espetáculos da vida e me sentir feliz por isso, por poder ver, me emocionar
e suspirar, mesmo que sendo apenas uma expectadora.

Para pensar em Setembro:

"Eu, potência de um lugar que ainda não me tornei porque não ousei ir buscar."

[do livro Cartas entre Amigos]

*

2 comentários:

Tainá Facó disse...

Eu adoro esse o mês de setembro, ele sempre vem cheinho de surpresas, não é? Mês das flores, mês de amar, sentir, admirar, mês de se encantar: com a vida e com as pessoas!

beijinho!

Cris Teles disse...

Tb amo o mês de Setembro! Fiz um post sobre isso também! Tem cores, flores, sabores e muita energia boa no ar!!
Beijos