sábado, 26 de setembro de 2009

Falta de vontade

Não é que eu não queira mais pensar em você. É que eu não posso. Não devo. Querer, poder, dever. O que esse verbos têm que se meter em histórias de Amor?... Em romances, paixões e afins, só deveríamos conjugar verbos como: permitir, conseguir, alcançar, transformar, verbos subjetivos positivos, para que combinassem com os verbos práticos do Amor, como: acarinhar, beijar, abraçar, tocar, desejar, dar, receber. E tudo no presente. E no futuro. Poderia até haver um novo tempo para o verbo amar: presente-do-futuro-garantido. Mas a verdade é que, não posso crer que cá estou, novamente, com esse blábláblá de amor e nostalgia. Perdão, mas é vício já. Todo santo dia , no final de cada dia, bem no fim do dia, eu prometo a mim mesma ultrapassar esse assunto, e pensar em outras coisas, entre tantas que a existência nos oferece, mas eu não consigo. Não consigo, assim, conjugado no presente-do-futuro-garantido. Que Deus me Ajude!


*

6 comentários:

Eliete disse...

Tudo seria melhor e mais lindo se realmente conseguíssimos conjugar o verbo amar todos os dias das nossas vidas. beijos, Eliete

Arco Irís disse...

O mundo precisa de romantismo!

Continue com essa missão :)

" All You Need Is Love "

=*

Anônimo disse...

Eu gosto de ver pipas num céu azul...

Bia disse...

Eu gosto de ver pipas num céu azul muito, muito mais que você.

(morro de saudades)

*

Intimidador. disse...

Que Deus nos ajude, porque ando em mesmo estágio de vício que você, minha menina...
"Não é que eu não queria mais pensar em você. É que eu não posso."
Difícil...

Sara disse...

Ser e estar... apaixonadamente transpirar e inspirar amor.