domingo, 6 de setembro de 2009

.

Após escrever o post anterior,
cai sobre mim uma ficha enorme:

_ como você quer evoluir sem
exercitar o DESAPEGO?

*

8 comentários:

renata disse...

-
e como separar na prática o que já veio tão grudado?

(des)apego.

beijos...

Tainá Facó disse...

Tem que se desapegar mesmo! De tudo que não nos faz bem, porque o importante é SER feliz!

Roberta Blá disse...

nossa eu adorei esse post,o anterior...
aaah eu adorei todo o seu blog!
hehe =)
parabéns
aqui tem uma luz contagiante!
beeeijos flor

Vanessa disse...

É exatamente isso que faltava. O desapego serve pra gente olhar em volta e ver como é tão bonito o simples, e acreditar fielmente numa força interna do bem que arrebata toda e qualquer doença, as da alma e as do corpo. É preciso pensar nas coisas boas e de fato senti-las e agir com elas. Fico achando falta de respeito da nossa parte não agradecer cada segundo de vida. Agradeço então, por tudo, de olhos fechados por ter ao meu lado infinitas coisas boas. E só peço que Deus mantenha tudo assim, até a hora da minha partida.

beijos cheios de esperança

*)
.

Cris Teles disse...

Praticar o desapego é uma das coisas mais difíceis, mas deveríamos treinar e treinar...evitaria muito sofrimento :)
Beijão

Juliana* disse...

Nossa, nem preciso falar que adorei tudo por aqui, né?!!!
Voltarei sempre!

Lela disse...

Nunca parei pra pensar nisso.
Mas faz sentido: desapego é ingrediente da evolução. Reciclar, mudar a direção da energia que devotamos a algo ou alguém... Faz bem a NÓS.

PS: Dá uma passadinha lá no meu blog depois. Tem um presentinho com carinho. É um Meme bem legal. Beijo!

Leo disse...

É quando resistes que conheces o que te move.

Beijos...