quarta-feira, 4 de março de 2009

Mulheres Escancaradas II


(...) é que há épocas em que estou lúcida e te odeio muito _ cato o saco de motivos que me deu, e vasculho até lhe desejar o fim.
Mas há outras em que me falha a memória e a saudade me trás você bom, adorável.
Aí amo e amo e amo até me perder na ilusão. Só vou reaver-me dias depois, já de joelhos vasculhando o chão a procura de minha vida.
Preciso tanto arrumar tempo pra aprender a te querer menos, mas ando muito ocupada remendando um coração partido.É tarefa longa, não costuro bem. E longa é a avenida de clichês que se engarrafam no rush da minha cabeça. Amor burro.
Ás vezes, me assolam desejos insanos.
.
(Entre Ossos e a Escrita/ Maitê Proença)
.
Insanos como voar, por exemplo.
*

Nenhum comentário: