sábado, 11 de outubro de 2008

Se a canoa não virar, eu chego lá.

Essa imagem me impressiona, me faz pensar que é dessa forma que eu sou. Eu sou. Estranho usar essa frase ,"eu sou". Estou sempre olhando pra todo lado, acabo passando "lotado" por mim mesma. Tipo essa figurinha aérea. Suspensa por algo que parece frágil e lúdico. Não sabe se chora ou se ri. Não sabe se aquela coisa ali é um monstro ou um ser amigo. Não sabe pois, se quer que a faça subir ou descer, a tal geringonça que a suspende no ar. Se decide subir, vai para onde? Para o desconhecido? Se resolve descer, pode ser um monstro. Aí, chora. Aí, pensa, mas e se subir for bom, e se subindo acaba em algum lugar magnífico e cheio de doces? E se o ser aí de baixo for um queridíssimo amigo capaz de fazê-la passar por experiências únicas no lar de Netuno? Aí sorri. E chora. Tem dúvidas, tem medos, e pensa:
_ mas se subir for péssimo, se descer for dar de encontro com um monstro? e se tudo for bom?...o que escolher? Olhando melhor, a imagem parece parada. Ela não sobe nem desce. Fica ali, estática, observando e sorrindo e chorando, sem saber o que escolher e assim, sem nada decidir, passa sem existir. Deve estar esperando um vento forte que decida por ela, fazendo a geringonça subir de vez, ou despensar, e assim, definir sem escolher. Corajosa essa menina!
.

6 comentários:

Ana Luisa disse...

É gata, não é sobre vc somente que escreveu, mas sobre mim tb..rsrs.

Tem Meme pra vc lá na caixinha.

beijão.

Ana Luisa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Philippe Guimarães Gava disse...

Desculpe a intromissão. Mas adorei seu blog! É de uma doçura e profundidade sem fim. Ou não, né. E eu digo "ou não" pois nunca se sabe se é isso que a pessoa quer "passar". Mas enfim, estou me perdendo nas palavras.

Até

Ser Em Si disse...

Eu sempre digo e repito: "as chances e os ensejos de um despertar na vida, encontramos por toda a parte. É assunto de cada um como se utiliza de algo como meio para a escalada." E a releitura que você fez da imagem é muito pertinente. Vc discerniu as facetas das escolhas humanas, entre seguir, ficar, e o duvidar, e por fim, deixar-se amoldar ...

Como característica profunda de nosso ser, somos dotados de livre resolução. E temos de escolher a direção que damos a nossa vida. Temos de ser resolutos, e não apáticos, assim como, nem afoitos.

A Lei da Causa e Efeito conduzirá o efeito de reciprocidade conforme foram nossas escolhas.

E escolher, refletir, decidir, ousar, e ser responsável, torna-nos íntegros, maduros.

... Ela não sobe nem desce. Fica ali, estática, observando e sorrindo e chorando, sem saber o que escolher e assim, sem nada decidir, passa sem existir. Deve estar esperando um vento forte que decida por ela, fazendo a geringonça subir de vez, ou despensar, e assim, definir sem escolher...

E assim muitos passam a vida ... Deixam de realizar valores. E que valores? Aqueles valores ou dons que o Criador estruturou nosso ser, para com a consciência e o arbítrio dar norte e direção aos mesmos!

Ser Em Si disse...

Visite meu blog: www.reqqiem.blogspot.com

YERATOT GUSTA _F disse...

"um doce"