domingo, 3 de agosto de 2008

E o vento levou...


Tá ventando demais,
teus sinais não chegam.
São tantas poeiras,
mal-faladas-palavras,
que acho que não nos
achamos,
nunca mais!

5 comentários:

poeira que fica disse...

oi, bia!
eu acho que prefiro o silêncio.
tô querendo que o vento leve tudo, e que sobre só a poeira.

adorei o poema.

vou passar por aqui :)

O Profeta disse...

Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Boa semana


Mágico beijo

Pequena Kah disse...

Putz, mal-faladas palavras, isso me traz algumas recordações, e infelizmente não são boas, me identifiquei com o poema, que aliás, como todos os outros, também está gracioso.

Beijo.

Ana Luisa disse...

Oi lindona!!!
Que lindo esse lugar!
É...as nossas palavras começaram a ficar assim, perdidas, desencontradas até que seguimos direções diferentes. Sinto saudades e os ventos sopram aos meus ouvidos, trazendo lembranças de um passado bom. Mas são só lembranças...!

Mil beijos.

Ansiedade Antropofágica disse...

AMEI